Blog

Irmã Zélia e o poder do Rosário

05 de julho de 2022

Irmã Zélia e o poder do Rosário

O Papa João Paulo II, em seu documento Rosarium Virginis Marie, falou da importância do ano do Rosário. Para ele, rezar o Rosário é como uma escola de Nossa Senhora, onde podemos contemplar o rosto de Cristo.

A oração a Nossa Senhora está presente no evangelho de Lucas (1, 28) – lá se dá o início de toda a história da salvação através da Ave-Maria. Rezar a Ave-Maria é meditar o evangelho e alcançar graças, como curas espirituais e físicas.

Poderoso contra os inimigos

Irmã Zélia é um exemplo de fé! Ela busca rezar o Rosário fielmente todos os dias. Para ela, a oração do Rosário ajuda a curar várias feridas da alma e no corpo. A ansiedade é uma delas, pois o Rosário traz um equilíbrio emocional, físico e psicológico – ele trabalha com a paciência da pessoa. 

São Luis G. Maria Monfort, um grande propagador da devoção Mariana, diz que o Rosário tem poder de exorcizar mais de 100 espécies de demônios em uma Ave-Maria. 

No livro O Rosário: a prece que salvou minha vida, de Immaculée Ilibagiza, traz um testemunho pessoal de sua autora que nos serve de inspiração. Immaculée conta a  que ficou presa no banheiro por três meses e lá rezava diariamente o Rosário.

Leia também 5 fatos sobre o poder da intercessão

Ao ser liberta, saiu com o Terço na mão, rezando as Ave-Marias, deixando os bandidos sem reação,  como múmias. Ela e mais sete mulheres, conseguiram fugir do genocídio da África, onde mais de 1 milhão de pessoas foram mortas.

Seu testemunho reforça para nós que Rosário é uma arma contra os inimigos. Já dizia o  Papa João Paulo II, que o Rosário é o chicote com o qual  destruímos Satanás. Ele tem o poder de exorcismo, de cura, de libertação, de salvação, pois estamos rezando a palavra de Deus, palavra que salva, cura e liberta. Quem reza o Terço todos os dias, faz um resumo do evangelho, medita-o por inteiro.

O Rosário como suporte espiritual aos vocacionados

Segundo Irmã Zélia, o Rosário é o que traz sentido à sua vida religiosa. “Muitas vezes eu chego muito cansada fisicamente, mas eu pego o terço – rezo. É como se Nossa Senhora tirasse de mim toda a sujeira e me limpasse. Como se ela me desse um banho, igual uma mãe faz  com sua criança, restaurando-a  com cheiro e roupas limpas. Ela nos coloca a descansar em seu colo de mãe. Eu, às vezes, durmo e quando acordo estou ali segurando o Terço. Sempre digo, quando eu seguro o Terço, estou segurando as mãos de Nossa Senhora. Tenho muito amor pelo Rosário” – conclui Irmã Zélia.

O Papa João Paulo II, em seu documento Rosarium Virginis Marie, falou da importância do ano do Rosário. Para ele, rezar o Rosário é como uma escola de Nossa Senhora, onde podemos contemplar o rosto de Cristo. A oração a […]