Blog

Será que meu idoso precisa de ajuda psicológica?

04 de julho de 2022

Será que meu idoso precisa de ajuda psicológica?

Você tem prestado atenção no seu parente idoso e na maneira como ele está envelhecendo? Será que ele está precisando de uma ajuda psicológica? É muito comum quem precisa! 

O envelhecimento pode ser um momento conturbado, provocando estresses, desânimos, tristezas e ansiedades. É bom estar sempre atento, talvez seja necessária uma ajuda psicológica. 

Na realidade, a terceira idade é uma época bastante solitária. Os filhos estão ocupados com a sua própria vida, não há muitos momentos de lazer, o tempo ócio se torna cansativo e tudo o que antes era muito simples, se torna penoso. 

Isso por si só já são motivos para ficar em alerta com a saúde dos idosos. No entanto, se somarmos com o restante das dificuldades enfrentadas, como dores, o medo da morte, a falta de amizades, dificuldade de mobilidade e falta de autonomia percebemos o quanto a saúde mental pode estar em risco. 

Todas essas mudanças são um alerta de que o idoso precisa de ajuda psicológica, pois nenhuma grande transformação é simples de ser enfrentada sozinho. Em seguida, entenderemos a importância de ter um cuidado especial com a saúde mental e emocional dos idosos. 

Importância da ajuda psicológica na terceira idade 

Como mencionado anteriormente, o envelhecimento é um processo que provoca muitas mudanças e cada pessoa reage de uma forma diferente a elas. 

Alguns idosos podem lidar com a velhice de maneira muito tranquila e feliz, enquanto outros podem sofrer mais ao se perceberem sem tantas responsabilidades e compromissos, com dificuldades para fazer coisas simples. 

Nesses casos é sempre importante garantir o cuidado e procurar um especialista para ajudar. Ainda mais quando a saúde mental está completamente relacionada à qualidade de vida e ao bem-estar. 

Se o idoso vive a sua velhice com uma boa saúde mental, certamente sua saúde física também vai bem e vice-versa. Está tudo relacionado! 

Portanto, é tão importante procurar uma ajuda psicológica assim que perceber sinais de alerta. A seguir, vamos citar alguns desses sinais. 

Como identificar se o idoso precisa de ajuda 

Muitas vezes, os sinais de que o idoso precisa de ajuda psicológica são perceptíveis no seu comportamento cotidiano. 

Além disso, nesses momentos, o que antes era considerado algo essencial, eles deixam de lado. Por exemplo, fazer uma oração ou visitar um vizinho de quem gostam muito. 

Na terceira idade, os sinais de ansiedade e depressão são bem parecidos com os da vida de uma pessoa adulta. Porém, os idosos não costumam se queixar de tristeza, eles vão falar que estão com dificuldades para dormir, que estão cansados, com dor física ou problemas de memória.

Os sintomas são facilmente confundidos com a própria velhice ou descontentamento passageiro, algo simples, portanto, não necessitando de grande atenção. 

Além disso, conforme o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Alagoas (Ipaseal), num equívoco acreditamos que a tristeza é um aspecto natural da velhice e a ignoramos. 

Sinais de alerta

Para não confundir os sintomas ou compreender exatamente o que se sente, citaremos alguns sinais que podem ser um alerta:

  • Irritabilidade constante – se uma pessoa não costumava se irritar facilmente e de uma hora para a outra isso se torne rotineiro, então, essa é uma bandeira vermelha para possíveis doenças emocionais; 
  • Afastamento – Assim como o exemplo anterior, devemos ficar atentos se o idoso se afastar das suas atividades, dos momentos em família, dos amigos;
  • Choros e desânimos frequentes –  Estar sempre desanimado e chorando não é normal. Esteja atento;
  • Falta de energia para realizar as atividades – Se o idoso está com uma saúde física de qualidade e costuma ser ativo, então, a falta de energia é algo para ficar de olho;
  • Mau-humor – um dia ou outro é normal, mas se acontecer diariamente e acompanhado do mau-humor vier a agressividade, procure a ajuda psicológica

Esses são apenas alguns dos sintomas que chamam a atenção para a depressão ou a ansiedade na terceira idade. 

Por fim…

Antes de precisar da ajuda psicológica, é possível evitar as doenças emocionais com uma alimentação balanceada, com atividades físicas, insistindo para que o idoso tenha uma vida social ativa, que mantenha conversas, amizades e relacionamentos. 

Além disso, ser alguém compreensível, afetuoso e gentil também ajuda muito, tanto a evitar as doenças quanto no enfrentamento delas. 

A tarefa de cuidar de um idoso é exigente e cansativa, mas fique atento aos comportamentos e, se notar algo estranho, ofereça a ajuda psicológica.

Você tem prestado atenção no seu parente idoso e na maneira como ele está envelhecendo? Será que ele está precisando de uma ajuda psicológica? É muito comum quem precisa!  O envelhecimento pode ser um momento conturbado, provocando estresses, desânimos, tristezas […]