Blog

O vocacional religioso está morrendo?

05 de julho de 2022

O vocacional religioso está morrendo?

Os leigos já se questionaram alguma vez sobre isso, principalmente quando vai à missa e o padre ou outro reza pelas vocações. A primeira impressão é que o vocacional religioso está acabando, que futuramente não haverá vocações dentro da comunidade. Entretanto, ser um vocacionado religioso vai além de uma vida celibatária ou mesmo, necessariamente, um sacerdote.

A vivência na causa de Deus e dos irmãos de fé, levando o Evangelho e construindo o seu Reino leva a pessoa a ser um vocacionado religioso. Além disso, a missão de levar o amor de Deus para aqueles que ainda não sentiram é atraente. Há boatos que dizem que vocacionado está morrendo, entretanto essa especulação existe a tempos.

Quando se há uma comunidade viva na fé e que reza pelos seus, no intuito de despertar em jovens e adultos para a vida religiosa, a resposta vem de imediato.

As vocações da Igreja, em especial a religiosa, são uma dádiva divina que sustenta. Ser um religioso é ter uma responsabilidade de levar os irmãos e irmãs para a santificação. A vocação sacerdotal é um exemplo, ela traz a prova do amor e fidelidade de Deus, pois Ele escolhe homens para estar a serviço do seu povo e estes padres podem ser tanto diocesanos quanto religiosos.

Sacerdotes Diocesanos X Religiosos

 A diferença entre os dois é mínima: O Sacerdote diocesano é aquele que está incardinado em uma Igreja Particular, ou seja, a uma diocese, onde tem uma área específica e definida para atender, além de depender apenas do seu Bispo.

Já o religioso, que podem ser padres ou não, antes do sacerdócio assumem a vocação religiosa consagrada e realizam votos de pobreza, obediência e castidade. Obedecem a um superior da Ordem Religiosa a qual pertence e pode estar a serviço da sua Congregação em um território da missão mais amplo. Entretanto quando exercer seu sacerdócio dentro de uma determinada diocese, deve seguir as direções do bispo desta localidade.

O acompanhamento Espiritual

O acompanhamento espiritual é necessário para uma correta orientação e de um discernimento para que os vocacionados entendam qual será seu papel para o mundo, que é evangelizar.

Apesar da falta de fé que muitos vivem, nós como irmãos devemos impulsionar aqueles que já não acreditam no amor de Deus. Afinal, a fé é como uma bateria para os seres humanos, ela é capaz de comandar nossa vida, apesar disso o número de homens e mulheres que buscam seguir o caminho de Cristo só aumenta, suas palavras de amor, conforto e suas atitudes, dificilmente alguém não se apaixona.

O Celibato

“Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus. Quem puder compreender, compreenda” (Mateus 19,12). Esse trecho da bíblia deixou claro a aprovação e o conselho de Jesus sobre o celibato para os sacerdotes e religiosos, esta opção se dá livremente para aquele que deseja seguir a Cristo, é um sinal claro da verdadeira vocação sacerdotal ou religiosa.

Após muita oração e discernimento e você estiver convicto que Deus tem um plano de vida religiosa, entre em contato conosco. Teremos o prazer de recebê-lo em uma de nossas casas.

Os leigos já se questionaram alguma vez sobre isso, principalmente quando vai à missa e o padre ou outro reza pelas vocações. A primeira impressão é que o vocacional religioso está acabando, que futuramente não haverá vocações dentro da comunidade. […]