a

Blog

01 de novembro de 2022

Cuidar de idosos é a nossa missão

Os anos passam e arrastam consigo nossa força física, e quando muito, nossa saúde  mental. Não é raro encontrarmos idosos que não se movimentam mais com tanta agilidade, ou não reconhecem mais seus familiares.

No entanto, a dignidade da vida humana não se encerra na sua potencialidade física ou mental. Estar vivo é uma manifestação da vontade de Deus e, ao mesmo tempo, nos mostra a limitação e fragilidade inerentes à vida do homem. 

Cuidar dos idosos é uma missão que não pertence somente à família, mas à sociedade como um todo, à Igreja. Em um dos seus ciclos de catequese desse ano, o Papa Francisco voltou-se à importância da velhice na vida do ser humano e ressaltou: “os idosos são ou podem se tornar mestres da ternura. (…) E quanto precisamos, neste mundo habituado à guerra, de uma verdadeira revolução da ternura.”.

Esse chamado despertou na Copiosa Redenção a missão de cuidar dos idosos com zelo e amor, sendo expressão do rosto de amor de Deus para cada um dos nossos hóspedes. Entenda por que cuidar dos idosos é uma missão de todos e como vivê-la na prática do dia a dia. 

A Terceira Idade e seus desafios 

Tudo começou com sintomas de pânico. Um medo estranho de ficar só, mania de perseguição e falta de ar. Em pouco tempo, Maria José, uma idosa de 70 anos, solteira, piedosa e sempre presente nos eventos da família, foi perdendo sua autonomia. Ela que, depois da sua aposentadoria passou a passear, frequentar mais a Igreja, enchia a família de presentes e não deixava uma semana sequer de visitar familiares e amigos. 

O primeiro diagnóstico foi depressão e ansiedade. Mas não demorou muito para que o verdadeiro diagnóstico, Alzheimer. Por nunca ter se casado, e não ter nenhum filho, coube a uma sobrinha os cuidados com ela. Sempre de personalidade forte, Maria foi perdendo a lucidez paulatinamente, a ponto das lembranças do passado, sempre mais distante, tomaram conta do seu presente de modo irremediável. 

Os cuidados com Maria, atualmente, vão desde a higiene pessoal, como alimentá-la com comida pastosa e na boca, tudo na cama. Seu corpo não possui mais capacidade motora para caminhar, ou capacidade para desenvolver conversas maiores ou que conecte ideias. 

No entanto, a família tem se revezado nos cuidados, tão exigentes, pois não encontram na região um instituto capaz de desenvolver com atenção afetiva essa missão. Afinal, Maria José merece, no entardecer da vida, estar rodeada de atenção, dignidade, esperança e fé, transmitida pelos seus.  

Chamados por Deus à caridade com os idosos  

O LAR ADELAIDE WEISS SCARPA, pertence à Fundação Weiss Scarpa e é administrado pelas Irmãs da Copiosa Redenção. A congregação conhece desde sua fundação os desafios da Terceira Idade já que suas cofundadoras –  Maria Moreira da Motta Santos, Ruth Marina da Silveira e Ione Strozzi – ingressaram na Família religiosa já com idade avançada. 

Desse modo, fomos chamados por Deus desde nossa gênese à caridade para com os desafios enfrentados com os mais velhos. Desse modo, buscamos dar, por meio de uma estrutura física saudável, um lugar tranquilo, agradável e seguro.

A casa tem capacidade para atender aproximadamente 35 (trinta e cinco) idosos com atendimento médico, equipe de enfermagem, nutrição, terapia ocupacional e fisioterapia. A finalidade do Lar é dar atendimento integral e qualidade de vida para pessoas idosas a partir de 60 anos, preservando a interação com a família.

Conclusão 

A missão do Lar Adelaide Scarpa é oferecer não somente qualidade de vida, mas ser suporte de fé e espiritualidade para os nossos hóspedes. Com a prática de momentos de oração, Missa, a convivência dos religiosos e o trato dócil com os idosos, levamos a experiência de Jesus aos seus corações cansados das lutas da vida. 

Com o Papa Francisco, queremos testemunhar ao mundo que “os avós e os idosos não são sobras de vida, desperdícios para jogar fora. Mas são aqueles preciosos pedaços de pão deixados na mesa da nossa vida, que ainda nos podem nutrir com uma fragrância que perdemos, ‘a fragrância da memória’.”

Procure nosso Lar, será um prazer receber você e sua família! 

Os anos passam e arrastam consigo nossa força física, e quando muito, nossa saúde  mental. Não é raro encontrarmos idosos que não se movimentam mais com tanta agilidade, ou não reconhecem mais seus familiares. No entanto, a dignidade da vida […]